Farmácia Biguaçu
A sua farmácia de confiança.
CANDIDÍASE

Quem já teve sabe como aquela ‘coceirinha’ excessiva em nossa região íntima incomoda, não é mesmo? Muitas mulheres já vivenciaram a Candidíase, uma infecção vaginal causada pelo fungo Cândida. E cerca de 80 a 90% das candidíases são causadas pela espécie chamada Candida albicans.

A candidíase vaginal é a vaginite mais comum e os principais sintomas são: irritação na mucosa vaginal e na vulva, coceira, queimação ao urinar, ardência e dor na relação sexual. Esta irritação causa também um corrimento bem característico: branco, espesso e grumoso que fica grudado nas paredes vaginais e não tem cheiro. Uma mulher pode ou não sentir todos os sintomas, isso vai depender do grau em que a infecção ocorre, do metabolismo e da rotina de cada uma.

Na prática, a candidíase pode ser gerada por diversos fatores. Geralmente, esta infecção está associada à diminuição da imunidade, que pode ser ocasionada por várias razões como: tristeza, inseguranças, preocupações, estresse, alimentação inadequada, fumo, uso de antibióticos, entre outros. Outro fator que contribui para a instalação do quadro é a acidez vaginal que pode se modificar por conta de alterações hormonais, mudanças de hábitos e relações sexuais. O alto consumo de carboidratos e açúcares afeta também, pois o glicogênio, que é um derivado do açúcar, serve como excelente fonte de alimento para o crescimento e a germinação das leveduras. Além disso, esta doença tem uma forte relação com questões emocionais e por isso a mulher acaba sofrendo desse mal em alguns casos de forma crônica.

BOTANDO A CANDIDÍASE PRA CORRER

Pra botarmos ela pra correr de verdade (e se não pra sempre, pelo menos por um bom tempo), é necessário cuidados locais e gerais.

Os cuidados locais estão ligados à higiene íntima, uso de peças íntimas adequadas que possibilitem a respiração da área, roupas não muito justas e
apertadas, uso de sabonetes adequados. A higiene precisa ser na medida certa, pois o excesso de higiene também não faz bem para a região vaginal! Duchas íntimas, perfumes íntimos e sabonetes muito ácidos não favorecem os cuidados com a região, pois o excesso de higiene retira a variedade de bactérias e fungos que não são prejudiciais, desequilibrando a flora vaginal.

Os cuidados gerais estão ligados à alimentação (FUNDAMENTAL): cortar farinha branca, açúcar, laticínios (a Cândida assim como nós, ama, se alimentar disso). Tratar o emocional também é muito importante, buscar o reequilíbrio interno, ouvir seu corpo, o que ele está querendo te mostrar com aquilo. Boas noites de sono também são indispensáveis, pois o estresse
contribui para esse tipo de infecção.

Lembre-se de visitar regularmente o seu ginecologista para avaliar a sua saúde íntima. Nada de ficar com vergonha! Sua região íntima precisa de cuidados e você precisa se olhar e se cuidar sempre!

Voltar

Deixe seu comentário: